Em protesto, rodoviários relatam descontos irregulares da Urbana-PE após acordo para fim da greve

Em protesto, rodoviários relatam descontos irregulares da Urbana-PE após acordo para fim da greve

Categoria fechou a avenida Guararapes em protesto à empresa por suposto descumprimento de contrato

Ribeirão-PE: Professores realizam paralisação na terra dos canaviais
Policiais e bombeiros militares decidem hoje sobre greve e divulgam carta

Rodoviários paralisaram a avenida Guararapes, na área central do Recife, em protesto contra o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) por suposto descumprimento de acordo que possibilitou o encerramento da greve que durou seis dias e impactou cerca de 2 milhões de passageiros.

No local, alguns motoristas, que preferiram não se identificar, relataram diversos descontos irregulares que teriam sofrido e cobraram por uma aplicação justa do que foi acordado.

“Eu folguei no último dia de greve, na sexta, mas eles fizeram descontos por dois dias, o que não está certo. Quatro dias seriam abonados e dois seriam compensados, mas eles fizeram o desconto do salário e no ticket alimentação de dois, quando deveriam ter feito apenas em um, por conta da minha folga”, revelou um dos profissionais.

Outro profissional afirma ter tido descontos apenas no ticket alimentação, mas que conhece diversos outros motoristas que passam por descontos mais severos.

“Eu sofri desconto indevido apenas no meu ticket alimentação. Foram descontados R$ 25, o que não deveria ter acontecido. Não tive nenhuma irregularidade com relação aos dias trabalhados, mas tenho muitos colegas que estão reclamando disso. Tudo que nós queremos é um tratamento justo com a categoria”, pontuou.

Sindicato dos Rodoviários realiza a coleta dos contracheques que estariam apresentando irregularidades e os encaminhando para o Ministério Público do Trabalho (MPT) e para o Tribunal Regional do Trabalho da 6° Região (TRT-6), que, por meio de nota, revelou que aguarda “esclarecimentos da Urbana-PE, que tem um prazo de 48h para se posicionar”.

protesto deve seguir até as 13h, quando os veículos serão retirados e as vias liberadas.

FONTE: FOLHA PE 

COMMENTS

WORDPRESS: 0